ÚLTIMAS POSTAGENS

quarta-feira, 30 de maio de 2012

VIVER OU JUNTAR DINHEIRO




Oi meus amores, tudo bem com vocês? comigo esta tudo ótimo, Graças a DEUS.
Estou muito feliz com cada rostinho novo que esta aparecendo aqui no blog, me sentindo honrada por tantas blogueiras criativas e queridas aderindo ao Eu que fiz, e feliz pelas pessoas que não tem blog, mas que estão sempre me visitando.
Fiz algumas artes e o post ja esta até quase pronto, mas só vou postar amanhã, pois tem arte no forno rsrs.
Hoje vim trazer um pensamento que me segue muitas vezes e quero compartilhar com vocês.

Recebi por e-mail e estou só duplicando a mensagem, sem alterar nenhum conteúdo.






 Max Gehringer

Recebi uma mensagem muito interessante de um ouvinte da CBN
e peço licença para lê-la na íntegra,
porque ela nem precisa dos meus comentários.
Lá vai: "Prezado Max, meu nome é Sérgio, tenho 61 anos
e pertenço a uma geração azarada: Quando era jovem as pessoas
diziam para escutar os mais velhos, que eram mais sábios.
Agora dizem que tenho que escutar os jovens,
porque são mais inteligentes.

Na semana passada li numa revista um artigo no qual jovens executivos davam receitas simples e práticas para qualquer um ficar rico.
E eu aprendi muita coisa...
Aprendi, por exemplo, que se eu tivesse simplesmente
deixado de tomar um cafezinho por dia, durante os últimos 40 anos,
eu teria economizado R$ 30.000,00.
Se eu tivesse deixado de comer uma pizza por mês,
teria economizado R$ 12.000,00 e assim por diante.
Impressionado, peguei um papel e comecei a fazer contas,
então descobri, para minha surpresa, que hoje eu poderia estar milionário.
Bastava não ter tomado as caipirinhas que tomei,
não ter feito muitas das viagens que fiz,
não ter comprado algumas das roupas caras que comprei e, principalmente,
não ter desperdiçado meu dinheiro em itens supérfluos e descartáveis.

Ao concluir os cálculos, percebi que hoje eu poderia ter quase R$ 500.000,00 na conta bancária.

É claro que eu não tenho este dinheiro. Mas, se tivesse, sabe o que este dinheiro me permitiria fazer?

Viajar, comprar roupas caras, me esbaldar com itens supérfluos e descartáveis, comer todas as pizzas que eu quisesse e tomar cafezinhos à vontade.
Por isso acho que me sinto absolutamente feliz em ser pobre.
Gastei meu dinheiro com prazer e por prazer,
porque hoje, aos 61 anos, não tenho mais o mesmo pique de jovem, nem a mesma saúde.
Portanto, viajar, comer pizzas e cafés,
não faz bem na minha idade e roupas, hoje, não vão melhorar muito o meu visual!

Recomendo aos jovens e brilhantes executivos que façam a mesma coisa que eu fiz.
Caso contrário, chegarão aos 61 anos com um monte de dinheiro em suas contas bancárias,
mas sem ter vivido a vida".

"Não eduque o seu filho para ser rico, eduque-o para ser feliz.
Assim, ele saberá o valor das coisas, não o seu preço."


E vcs meus amores o que acham?


bjs


Gélia Carvalho








--
Comentários no Facebook. Clique aqui para comentar via Facebook
10 Comentários no Blogger. Clique aqui para comentar via Blogger

10 comentários:

  1. Para refletir e colocar em ação!Adorei o texto.Vou compartilhar no Face flor.Bom descanso

    ResponderExcluir
  2. eu penso um pouquinho diferente dele, mas tudo bem, ele finalizou muito bem!
    educar os filhos para serem felizes!
    concordo plenamente.
    bjos
    Zizi

    ResponderExcluir
  3. Eu passei uma infância apertada porque meu pai a vida inteira guardou dinheiro, Fiz tudo isso na infância, bebi água de mangueira e sobrevivi. Meus filhos são geração computador e eu tenho pena, também guardo porque é cultural na minha família e na do meu marido. Mas tem coisa melhor do que viajar e comprar besteiras? Só acho que tem que ter planejamento para não prejudicar o orçamento familiar. Meio-termo é a palavra. Porque também se esbaldar e não ter pra uma emergência, pedindo pra quem poupou e se privou de alguns momentos, não acho certo. Então é isso! Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Nossa Gélia,

    Outro dia a fundação de previdencia privada da empresa onde trabalho promoveu uma palestra com um economista que fez esses mesmos calculos dizendo que se deixássemos de fazer tantas coisas simples (desde o cafezinho até mesmo os joguinhos da mega-sena)poderemos fiacar ricos num futuro bem breve. E eu fiquei pensando q se fizéssemos tudo aquilo que ele estava dizendo de que aproveitaríamos a vida...e se por acaso deixássemos de viver pra juntar dinheiro e nem mesmo chegássemo a estar vivo amanhã (não sabemos quando iremos morrer!) Poderiamos deixar de aproveitar a vida em prol de um futuro que nem tínhamos certeza se existiria...por isso eu digo precisamos viver cada dia como se fosse o ultimo pois não sabemos o dia de amanhã e dinheiro não é tudo. Mas usá-lo com coeerência, sim.

    ResponderExcluir
  6. Eu já conhecia este texto Gélia, super bem lembrado e muito bom reler.
    Belo post.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Gélia, eu simplesmente não consigo juntar dinheiro. Não tenho reservas, mas sempre posso fazer um empréstimo no banco, caso precise. O que ganho é suficiente para viver bem e feliz. Tenho parentes ricos que não vivem a vida boa que levo porque guardam, guardam, guardam... não vejo muito sentido nisso, já que não sabemos até quando estaremos neste mundo. Se compro um pijama de cetim, não espero ocasião especial para usá-lo: uso no mesmo dia, depois do banho, e me sinto ótima! E olhe que vou dormir sozinha... rs
    Abraço!
    Jussara

    ResponderExcluir
  8. Olá , vim te conhecer e fiquei por aqui depois se quiser me fazer uma visitinha o meu blog é o vanessaartesmanuais.blogspot.com .
    Esse e-mail é muito bom , eu também recebi, confesso que não sou de juntar fortuna, só guardo dinheiro quando quero comprar alguma coisa, meu marido fala que eu só ando dura e na maioria das vezes é verdade, eu digo pra ele que dinheiro foi feito pra circular, que eu gosto de ter conforto, de passear com as meninas, de comer bem, de enfeitar a minha casa e de ver as minhas filhas sempre bem felizes pois é isso que faz com que eu seja feliz, eu fui criada "jogada" na rua tipo o cartaz ai em cima , fui uma criança super hiper mega feliz , tinha todos os brinquedos que queria e até os que eu não pedia o pai comprava , tive uma infância maravilhosa e queria que minhas filhas a tivesse também mas não é possível aonde eu moro.
    Beijos e até breve, aguardo a sua visita que me deixará muito feliz.
    Vanessa

    ResponderExcluir
  9. Aqui em casa já fizemos nossa escolha...escolhemos ser felizes!
    Amei o texto e o post, parabéns amiga.

    bjus

    Vânia Pinho

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, fico feliz com seu comentário.
Beijos,
Gélia Carvalho

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...